Diretor-Geral do DNIT garante que não faltarão recursos para restauração e manutenção da BR-364 até Cruzeiro do Sul

O Diretor-Geral do DNIT, Valter Silveira garantiu na manhã de terça-feira (20), no município de Feijó, que não faltarão recursos para a restauração e manutenção da BR-364. Ele desembarcou às 8h30 no aeroporto de Feijó, onde foi recepcionado pelo senador Gladson Cameli (PP-AC), os prefeitos Kiefer Cavalcante (Feijó), Ilderlei Cordeiro (Cruzeiro do Sul) e Marilete Vitorino (Tarauacá).

De carro, Valter Silveira, acompanhado do senador Gladson Cameli, o Coordenador-Geral de Restauração e Manutenção Rodoviária,Fábio Nunes, técnicos do DNIT do Acre, prefeitos e vereadores, percorreram trechos da rodovia entre os municípios de Feijó e Tarauacá.  

“O governo federal vai fazer a sua parte, garantir os recursos necessários para restaurar os pontos mais críticos e a trafegabilidade de inverno a verão dessa rodovia que é tão importante para os acreanos”, disse Silveira em entrevista coletiva à imprensa da região do Envira e Juruá.

Ao responder um dos principais questionamentos com relação as obras entre as cidades de Tarauacá e Cruzeiro do Sul, o Diretor-Geral esclareceu que ao contrário do que alguns setores vem anunciando, todos os recursos empenhados para esse ano estão garantidos. “O Acre é o único estado que não sofreu contingenciamento de recursos para manutenção de rodovias, o contrato tem seis lotes e vamos executá-los até chegar ao Juruá”, acrescentou Silveira.

A solenidade de lançamento da segunda frente de serviços na rodovia aconteceu no Clube Maçônico. O trecho anunciado corresponde a uma extensão de 90 km entre Feijó e Tarauacá, avançando para o município de Manoel Urbano. O investimento nessa etapa será de R$ 49 milhões.

Durante a solenidade, vários vereadores manifestaram apoio ao governo federal e a luta da bancada de deputados e senadores empenhados na restauração da rodovia. O prefeito Ilderlei Cordeiro disse a Valter Silveira que a trafegabilidade pela BR-364 é importante não apenas no aspecto econômico, mas para o relacionamento das famílias que vivem no seu entorno da rodovia, e ainda para o setor do turismo da região.

A prefeita Marilete Vitorino citou a importância da revitalização para o escoamento de produtos e o fortalecimento do setor produtivo. “Aqui em Feijó temos o açaí, em Tarauacá o abacaxi, em Cruzeiro do Sul a farinha, por isso essa estrada é o coração da economia local”, destacou Marilete.

O superintendente do DNIT no Acre, Thiago Cavalcante, relatou as dificuldades enfrentadas pelo órgão antes de se transformar em superintendência no estado. Com relação às críticas sofridas, o engenheiro pediu a união de todos na fiscalização dos serviços. “Essa obra não suporta mais politicagem, e é hora de todos se unirem pela execução de serviços com qualidade”, disse Caetano.

O prefeito Kiefer Cavalcante agradeceu a visita do Diretor-Geral Valter Silveira avaliando que além da BR, as cidades precisam de investimentos em infraestrutura urbana. “Com o ISS que será recolhido dos investimentos aqui garantidos, vamos tampar os buracos de nossas ruas e melhorar o acesso à nossa cidade”, disse o prefeito.

O deputado Jesus Sérgio pediu todo o esforço do governo federal para que a BR-364 nunca seja interditada por falta de manutenção. O deputado estadual Nicolau Júnior lembrou que a execução dos projetos anunciados acontece principalmente pelo fato do Acre ter conquistado a autonomia do DNIT este ano.

O senador Gladson Cameli garantiu que vai continuar batendo de porta em porta nos ministérios para que não apenas o CREMA da BR-364, mas o Anel Viário do Alto Acre, a ponte sobre o Rio Madeira e a restauração da BR-317 tenham os recursos garantidos.

“Pretendo continuar fazendo meu papel de legislador, me dedicando dia e noite para que as obras não sejam interrompidas. O que plantamos aqui são sementes de esperanças. O Acre precisa se desenvolver, olhar pra frente, já que essa obra da BR-364 não é minha. Dela dependem diretamente cerca de 250 mil pessoas, daí a importância de nosso compromisso e seriedade com esse projeto”, disse Cameli.

Em Brasileia, Silveira cita trabalho de Gladson pela trafegabilidade das BR’s”

Ainda ontem, Valter Silveira e o senador Gladson Cameli cumpriram agenda no município de Brasileia, no Alto Acre. Recepcionados pela prefeita Fernanda Hassem (Brasileia), Tião Flores (Epitaciolândia) e José Augusto (Capixaba), os deputados estaduais Leila Galvão (PT), Nelson Sales (PV) Nicolau Júnior (PP) Antônio Pedro (DEM) e Eliane Sinhasique (PMDB), além de vereadores, secretários municipais, lideranças do setor produtivo e econômico, Silveira e a comitiva fizeram uma parada técnica para conhecer o local onde serão iniciadas as obras do Avel Viário, na BR-317.

O senador Gladson Cameli fez uma breve explanação dos objetivos da visita do Diretor-Geral do DNIT nas cidades do Alto Acre, reafirmando o seu compromisso com a região. Em seguida, a comitiva foi recepcionada por empresários, comerciantes, lideranças comunitárias, o Diretor-Geral do Deracre, Cristóvão Moura, e a sociedade civil organizada no Centro Cultural Sebastião Dantas.

O superintendente do DNIT no Acre, Thiago Caetano, fez a apresentação do projeto de contorno viário entre as cidades de Epitaciolândia e Brasileia, esclarecendo o cronograma das obras e os recursos já empenhados para este ano. “O contorno complementa definitivamente a principal rota do Pacífico que é a interoceânica juntamente com a ponte sobre o Rio Madeira. Toda parte técnica está concluída, nos próximos 30 dias as questões burocráticas estarão solucionadas e a licitação e o início das obras acontecem ainda este ano”, enfatizou ele.

Ainda de acordo Caetano, existe um termo de compromisso para a realização da obra de forma conjunta, passo a passo, entre o DNIT e o Deracre. R$ 20 milhões foram empenhados em 2016 e R$ 5 milhões foram orçados em 2017. Com o cumprimento total de 10 km e uma ponte duplicada, com 240 metros de vão, o prazo da obra é estimado para dois anos e o custo inicial de R$ 56 milhões. Com supervisão de obras, complementos, desapropriações, o contorno vai custar R$ 70 milhões aos cofres públicos.

Valter Silveira, além de garantir a obra do contorno viário, autorizou um novo contrato para tapa buracos da BR-317, a drenagem da Avenida Marinho Monte e o CREMA da BR-317. “O DNIT trabalha para dar as respostas solicitadas pelas sociedades de Epitaciolândia e Brasileia. Podem ter a certeza que o recurso destinado é suficiente e se não for, junto com a bancada federal vamos disponibilizar mais dinheiro”, garantiu Silveira.

Silveira ainda destacou a atuação do senador Gladson Cameli junto ao órgão em Brasília, afirmando que o parlamentar tem sido incansável pela restauração e trafegabilidade das rodovias federais que cortam o estado. “O trabalho do senador foi fundamental junto aos ministros do planejamento e dos transportes para que não fossem contingenciados os recursos de manutenção das rodovias do Acre”, acrescentou ele.

O senador Gladson Cameli ao usar da palavra, voltou a lembrar que os recursos empenhados para o contorno viário são oriundos de uma emenda de bancada federal. “Eu trabalho assim, sem ver cor partidária, mas pensando no Acre e nas pessoas. Estou otimista, toda nossa bancada federal está. Vamos concluir com esse Anel Viário e a Ponte sobre o Rio Madeira, a integração com o Pacifico via 317”, afirmou o senador.

A prefeita Fernanda Hasse, anfitriã do evento, fechou a solenidade afirmando que a visita do Diretor-Geral do DNIT foi produtiva e será transformada em ações fundamentais para o desenvolvimento regional.

“Existe um esforço coletivo de toda a bancada federal, do senador Gladson Cameli, deputados estaduais, vereadores, prefeitos, do Deracre, da associação comercial, e juntos debatemos aqui com o Valter Silveira saídas estruturantes que vão ajudar, e muito, na economia local e o sonho de integração com o Pacífico”, disse a prefeita.

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades em primeira mão!

Comentários

Siga nas redes sociais:

Receba Novidades